Como identificar e minimizar os custos ocultos na nuvem AWS

Segurança na nuvem: os modelos do CIS

O gerenciamento de sua nuvem é um fator importante no que diz respeito ao controle do budget da sua aplicação.

Mas os custos podem parecer um pouco obscuros para alguns usuários, especialmente pela dificuldade no seu monitoramento, entretanto é possível controlar esses gastos através de uma boa plataforma de gerenciamento com olhar detalhado para a otimização e redução de custos ocultos na nuvem AWS.

Quais são esses custos e como minimizá-los?

Algumas das principais fontes desses custos ocultos da AWS podem ser citadas abaixo:

  • Data transfer;
  • ELB (Elastic Load Balancing);
  • Storage;
  • Instâncias inutilizadas

Data transfer

Aplicações que trabalham com o envio ou recebimento de dados para outro serviço (quer seja AWS ou não) incluem um custo de Data transfer. Alguns fatores impactam o volume desse custo de envio/recebimento dos dados, tais como:

  • tipo de serviço utilizado
  • quantidade de dados
  • região do serviço utilizado
  • tráfego entre regiões
  • tráfego intra região

Assim, alguns truques podem ser aplicados para reduzir esse custo, como encontrar quais serviços geram maior volume de Data transfer, em quais regiões e de onde partem as requisições de envio/recebimento de dados.

Como os custos com Data transfer variam de acordo com a necessidade e utilização, uma ferramenta que auxilie a visualização correta e detalhada deste custo é de extrema importância.

ELB (Elastic Load Balancing)

ELB serviço responsável por distribuir tráfego de requisição para o serviço EC2, oferece 3 tipos de load balancers, que são: Application Load Balancer, Network Load Balancer e o Classic Load Balancer.

Seguindo o padrão da AWS, o pagamento pela utilização do ELB é feito conforme o seu uso, sendo que para cada tipo citado acima, há uma diferente forma de cobrança:

  • Para o Application Load Balancer, é cobrada a hora completa ou parcial de execução e pelo número de LCUs (Load Balancer Capacity Units) usadas por hora.
  • Para o Network Load Balancer, além da cobrança por hora completa ou parcial, também é feita a cobrança pelo número de LCUs usadas por hora.
  • O Classic Load Balancer também faz a cobrança por hora completa ou parcial de execução, além da cobrança por GB de dados transferidos.

O grande ponto de otimização do uso do serviço de Elastic Load Balancing está na decisão em utilizar o tipo correto de ELB para sua aplicação conforme a quantidade de tráfego esperado e regras de distribuição.

Storage

Existem diversas opções de armazenamento e cada uma conta com um tipo de cálculo de cobrança, que varia de acordo com a frequência de utilização dos dados, a capacidade de processamento e até a frequência de aquisição e acesso a esses dados.

Um serviço que se destaca quanto ao seu custo baixo é o Amazon Glacier, um serviço de armazenamento em nuvem para o arquivamento e backups de dados de longa duração, onde o tempo para obtenção do dado armazenado não é tão relevante quando comparado ao serviço mais comum de armazenamento da AWS, o S3.

Seu modelo de cobrança é o usual para serviços AWS, porém pode variar de acordo com a região. O volume de armazenamento cobrado mensalmente baseia-se no armazenamento usado durante todo o mês, medido em GB/mês. Também é acrescido, para cada arquivo, 32 kilobytes de dados adicionais para a sua identificação (dados estes que podem ser cabeçalhos, indexadores e metadados).

Ex. para a região US East (Northern Virginia):

Considerando o upload de 10.000 arquivos com 2 gigabytes cada, o cálculo de cobrança será:

2,000032 gigabytes por arquivo * 10.000 = 20.000,32 gigabytes

Calculando o custo para o mês, temos que:

20.000,32 GB-mês * 0,004 USD = 80,00128 USD/mês  

Dado o mesmo cenário, a definição de preço utilizando o Amazon S3 seria:

20.000,32 GB-mês * 0.023 USD = 460,00736 USD/mês

Além disso, o Amazon Glacier oferece um nível gratuito de recuperação de dados de 10GB/mês e ultrapassando esses limites, 3 diferentes tipos de taxas podem ser cobradas (cada uma com um valor de recuperação por GB acrescido a um valor de solicitação por arquivo).

Instâncias inutilizadas

Lembrando que na AWS você paga pelo que contrata, não importa se usa 1% ou 100% da capacidade, é fundamental o monitoramento da utilização dos recursos. Em especial instâncias EC2 que podem ser desligadas nos períodos de baixa utilização dado a criticidade de sua aplicação.

Uma das formas de mitigar esses custos é através do Auto Scaling, serviço da AWS que gerencia a quantidade de máquinas virtuais necessárias para a sua aplicação, mantendo sempre o número correto para o seu bom funcionamento.

O ponto em comum entre todos os itens é a importância do monitoramento da sua nuvem, que pode ser realizado através da CleanCloud, permitindo maior visibilidade e monitoramento dos custos.

Para maiores informações sobre otimizações e redução de custos ocultos na nuvem AWS, entre em contato com o nosso time!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.