JEDI (de novo) e o Big 3 x Coronavirus

Após a Microsoft inicialmente vencer o contrato JEDI,  a AWS entrou com ação para bloquear o contrato por causa da suposta interferência no processo pelo presidente Donald Trump, crítico de carteirinha de Jeff Bezos, o Departamento de Defesa afirmou que irá reavaliar sua decisão. 

Além do valor do contrato de US$ 10 bilhões, a importância do JEDI é que ele deve servir de base para diversos contratos a serem firmados pelo governo norte-americano.

O Departamento de Defesa tem ainda 4 meses para tomar a decisão final entre as duas gigantes e avaliar outras questões técnicas, principalmente em relação ao chamado Price Scenario 6 que trata de recursos de armazenamento.

 

Coronavírus e seus impactos

O surto do COVID-19 sem dúvidas mudou a maneira com que as pessoas interagem umas com as outras (e aposto que muitos já trocaram o aperto de mão por um toque de cotovelo). 

Bom, mudanças de comportamento para evitar a propagação do vírus também chegou às empresas. Exemplo disso é o cancelamento de diversas viagens e eventos, adoção de campanhas internas de orientação e home-office – seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

As três gigantes de nuvem deram sua contribuição para diminuir o impacto do COVID-19 na economia ao facilitar a comunicação entre colaboradores que realizam suas atividades remotamente.

A AWS liberou acesso por 30 dias a versão Pro da ferramenta de comunicação remota Chime, além da versão basic por tempo ilimitado.

O Google anunciou que o Hangouts Meet estará disponível para todos os usuários de forma gratuita até o dia 1º de julho. Funcionalidades incluem reuniões de mais de 250 pessoas e transmissões ao vivo para mais de 100 mil espectadores, além de permitir salvar as chamadas no Google Drive. 

O mesmo vale para a Microsoft que irá disponibilizar os recursos da ferramenta Teams gratuitamente para todos os usuários por 6 meses, com videoconferências que poderão ser gravadas, e sem restrição do número de pessoas de uma equipe. 

 

A CleanCloud, como diversas startups, passou a atuar remoto mas estamos sempre à disposição para ajudar a reduzir custos em nuvem, ainda mais importante em tempo de incertezas e com o dólar nas alturas. Conte com a gente e aproveite as recomendações do CleanCloud Inspect