O que vacinas e atrasos de voo tem em comum?

Como sabemos, o poder oferecido pela computação em nuvem faz com que diversas novas soluções sejam desenvolvidas nos mais diversos mercados.

Essa semana duas soluções de setores completamente opostos chamaram a atenção.

O primeiro é da empresa de biotecnologia Moderna Therapeutics que desenvolve vacinas para câncer de pâncreas e pulmão, e busca combater doenças infecciosas e raras do fígado, doenças que em conjunto afetam aproximadamente 37% de pessoas no mundo.

A partir do uso de algoritmos de Machine Learning na AWS ela busca atingir resultados mais rápidos em relação ao tempo gasto com uso de métodos tradicionais.

Outro setor, totalmente diferente, que vem melhorando de forma substancial graças à computação em nuvem é o de aviação. 

Ninguém gosta de um voo atrasado né? No mundo mais de 12% dos voos enfrentam atrasos, e pensando nisso a Lufthansa contratou a GCP para reduzir esses atrasos causados por condições meteorológicas e congestionamentos. 

E essa semana teve a comemoração de um dia importante….

No dia 28 de janeiro foi comemorado o Dia Internacional da Proteção de Dados, que nos faz pensar em quão seguro estão nossos dados, especialmente no ano que entrará em vigor a Lei Geral de Proteção aos Dados (LGPD).

À medida que a vigência da lei se aproxima, é comum questionarmos “será que a minha organização está de acordo com a LGPD?” ou “quais os impactos dessa lei em relação ao uso da computação em nuvem?”

Quando for responder à segunda pergunta não deixe de conhecer o CleanCloud Score, a única solução de LGPD para nuvem AWS!